Lindsay Lohan foi enviada para a prisão, algemada e sem direito a fiança. A decisão foi tomada esta sexta-feira pelo tribunal de Beverly Hills, na Califórnia. A decisão do juiz Elden S. Fox decorreu do teste em que a actriz acusou positivo para consumo de drogas. Lohan deverá ficar detida pelo menos até 22 de Outubro, dia da próxima audiência, como é noticiado pela Associated Press (AP).

Os oficiais de justiça detiveram Lohan e escoltaram-na para a prisão imediatamente a seguir à audiência que não durou mais de 10 minutos. «Oh Deus!», foram as palavras de Michael Lohan quando viu a filha ser escoltada para fora da sala. A mãe de Lindsay, Dina, acompanhou-a até ao tribunal, mas não assistiu à ordem de prisão e recusa de fiança.

Esta é a terceira vez que Lindsay Llohan vai presa por ter sido apanha a conduzir sob o efeito de álcool e de drogas. Condenada a 90 dias de detenção pelos crimes, a actriz já tinha cumprido 14 dias da pena em duas ocasiões.

O juiz afirmou que Lohan «acusou positivo para uma substância controlada», mas a AP refere que Fox não disse qual era a substância. Uma fonte da família revelou que este teste aconteceu há duas semanas.

Lohan respondia em liberdade condicional por uma acusação por condução perigosa duas por condução sob influência de substâncias proibidas. Com este teste positivo, a liberdade condicional foi violada e seguiu-se a ordem de prisão.

Os oficias da liberdade condicional estão a rever o caso de Lohan e haverá ainda reuniões entre os advogados, mas a palavra nos corredores do tribunal de Beverly Hills, como refere a AP, é que este juiz não costuma voltar atrás nas decisões: o que significa que actriz não deverá ter mesmo possibilidade de fiança tendo de aguardar presa até á próxima audiência, a 22 de Outubro, quando o teste positivo será objecto de julgamento.

email
VN:F [1.9.6_1107]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Related Posts with Thumbnails